ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Saiba mais sobre o Curso de Engenharia de Produção.

E compare com outras Engenharias.

 

 

A Carreira em Engenharia de Produção

O engenheiro de produção é responsável por garantir a eficiência dos processos produtivos, além de manter baixos os custos de produção de uma empresa ou indústria.

Basicamente, toda empresa que possua uma linha de produção necessita de um profissional capaz de dimensionar e gerenciar os processos produtivos. O engenheiro de produção alia conhecimentos técnicos com conhecimentos sobre Gestão de Pessoas, Administração e um pouco de Economia.

O engenheiro de produção pode atuar no desenvolvimento organizacional da empresa, analisando e definindo a estrutura da organização. Além disso, pode trabalhar gerenciando a vida financeira da empresa, seus custos e as aplicações de seus recursos.

Outro campo de atuação para o engenheiro de produção é a Engenharia do Trabalho. Nesse caso o engenheiro é responsável por gerenciar os recursos humanos necessários para a produção, seja na fabricação de produtos ou na prestação de serviços. Para isso, avalia os custos, os prazos de entrega determinados e as condições e possibilidades de executar o pedido.

Este engenheiro pode atuar somente com o planejamento e controle da produção, implantando e administrando os processos de produção, selecionando matéria-prima, acompanhando o controle de qualidade e gerenciando operações logísticas ligadas aos processos produtivos, como armazenagem e distribuição.

Durante o planejamento da produção, é comum que o engenheiro realize simulações para verificar possíveis falhas nos processos. Assim ele prevê problemas e cria as soluções mais adequadas.

O engenheiro pode atuar também na agroindústria, sendo responsável pelo controle e gerenciamento da produção agrícola, o processamento industrial, a distribuição e a comercialização dos produtos agroindustriais.

 

Perfil do profissional formado em Engenharia de Produção

O profissional em Engenharia de Produção precisa ter capacidade de organizar processos. Raciocínio lógico também é uma característica desejável para este profissional.

Ter afinidade com Ciências Exatas e gostar de tecnologia auxilia este profissional durante toda a faculdade e na prática de sua profissão. Outra característica importante deste engenheiro é a capacidade de resolver problemas e enfrentar desafios.

Mercado de trabalho para quem faz Engenharia de Produção

O Mercado de trabalho para o engenheiro de produção é bem variado. Por se tratar de um profissional com conhecimentos diversos, como Gestão de Pessoas, Produção, Economia e outros, o mercado absorve essa mão de obra para diversos fins.

Existem diversas oportunidades nos setores de mecânica, química, petróleo, civil, siderúrgico, alimentos, eletroeletrônicos e agroindústria, entre outros. O engenheiro de produção é contratado por muitas empresas de manufatura e fabricação, mas também por empresas de serviços.

Em muitos casos a empresa irá exigir que o engenheiro de produção tenha seu registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), para que possa assinar documentos necessários para a produção e/ou fabricação de um determinado produto.

 

Sobre o curso superior em Engenharia de Produção

O curso superior em Engenharia de Produção tem duração média de 5 anos e pode ser encontrado nas modalidades de ensino a distância e presencial. Algumas faculdades de tradição, como a Anhanguera, oferecem o curso nas duas opções. O conteúdo, a duração e a validade do diploma são idênticos!

O curso inicia com disciplinas das áreas de Ciências Exatas e da Computação, comuns para todas as Engenharias. Após essa formação básica, o aluno passa a aprender sobre Produção, Gestão Financeira e Econômica, Gestão de Pessoas e Qualidade, entre outros.

Para se formar, o aluno deve realizar um estágio e apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

 

Onde estudar Engenharia de Produção

Para exercer a profissão você vai precisar de um diploma com validade oficial. Isso só se consegue fazendo uma faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação, o MEC.

O curso de Engenharia de Produção é encontrado de Norte a Sul do Brasil em diversas universidades. Mas não se preocupe. Já fizemos uma boa triagem para você, com uma lista de boas faculdades que oferecem o curso com o aval do MEC. Confira:

  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)

  • Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

  • Cruzeiro do Sul Virtual (a distância)

  • Centro Universitário UNIBTA

  • Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Conheça as diferentes áreas da Engenharia de Produção

Pensando em ingressar na área de Engenharia de Produção? Neste artigo, confira mais sobre essa carreira e como se tornar um engenheiro de produção, acompanhe!

O que faz um engenheiro de produção?

O engenheiro de produção é o profissional responsável por gerenciar recursos materiais, financeiros e humanos de diversos tipos de empresas, com foco no aumento da sua produtividade e rentabilidade.

Entre as atribuições desempenhadas pelos engenheiros de produção, listadas na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), estão:

  • Controlar perdas de processos, produtos e serviços ao identificar, determinar e analisar causas de perdas, estabelecendo plano de ações preventivas e corretivas;

  • Desenvolver, testar e supervisionar sistemas, processos e métodos produtivos;

  • Gerenciar atividades de segurança no trabalho e do meio ambiente;

  • Gerenciar exposições a fatores ocupacionais de risco à saúde do trabalhador;

  • Planejar empreendimentos e atividades produtivas;

  • Coordenar equipes, treinamentos e atividades de trabalho;

  • Gerenciar operações de logística em transportes, armazenamento e inteligência.

 

Quais as áreas de atuação da Engenharia de Produção?

Por ser um profissional que agrega conhecimentos de Exatas, Administração, Gestão de Pessoas e Economia, a atuação do engenheiro de produção no mercado de trabalho é bem ampla.

Geralmente, esses profissionais são encontrados no setor industrial, na indústria mecânica, química, alimentícia, de construção, entre outras, e em empresas de telefonia, logística, transporte aéreo e consultorias.

Nessas empresas, eles podem atuar em diversas áreas, confira as principais:

  • Engenharia do trabalho: área que administra os materiais, gastos e mão de obra para a produção;

  • Desenvolvimento organizacional: área que cuida da gestão de organizações, do planejamento estratégico ao gerenciamento de projetos, informações e inovações;

  • Planejamento e controle: área que planeja e administra os processos de produção, da escolha da matéria-prima à distribuição dos produtos;

  • Simulação de processos: área que utiliza tecnologia da informação e métodos analíticos para prever e solucionar problemas;

  • Economia empresarial: área que formula, estima e avalia os resultados econômicos da empresa.

 

Quanto ganha um engenheiro de produção?

Segundo a plataforma Quero Bolsa, com os últimos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a média salarial de um engenheiro de produção no Brasil é de R$ 6.412.

As especialidades da área com os melhores salários são Engenheiro de Riscos (R$ 8.705), Engenheiro de Segurança do Trabalho (R$ 7.449) e Engenheiro de Produção (R$ 7.175). No país, os estados que pagam os melhores salários são Piauí, Rio de Janeiro e Pará.

 

Como é o curso de Engenharia de Produção?

A graduação em Engenharia de Produção é um bacharelado com duração média de 5 anos. O curso é oferecido nas modalidades presencial e a distância. Apesar de ser da área de Exatas, o curso é amplo e também aborda conteúdos de Humanas, como Gestão de Pessoas, Administração e Economia.

O curso habilita profissionais a gerir os recursos financeiros, humanos e materiais de corporações, melhorando sua produtividade e rentabilidade. A grade curricular de Engenharia de Produção é composta por conteúdos básicos, profissionalizantes e específicos da área. Confira algumas disciplinas do curso:

Matérias básicas

  • Administração;

  • Ciências do Ambiente;

  • Ciência e Tecnologia dos Materiais;

  • Economia;

  • Eletricidade Aplicada;

  • Expressão Gráfica;

  • Fenômenos de Transporte;

  • Física;

  • Informática;

  • Matemática e Estatística;

  • Mecânica dos Sólidos;

  • Metodologia Científica e Tecnológica;

  • Química.

Matérias profissionalizantes e específicas

  • Engenharia do Produto;

  • Ergonomia e Segurança do Trabalho;

  • Estratégia e Organização;

  • Gerência de Produção

  • Gestão Ambiental;

  • Gestão Econômica;

  • Gestão de Tecnologia;

  • Modelagem, Análise e Simulação de Sistemas;

  • Pesquisa Operacional;

  • Processos de Fabricação;

  • Qualidade;

  • Sistemas de Informação;

  • Transporte e Logística.

Durante a graduação, os alunos também têm contato com atividades complementares, como trabalhos de iniciação científica, projetos multidisciplinares, visitas teóricas, trabalhos em equipe, desenvolvimento de protótipos, monitorias, participação em empresas juniores e outras atividades empreendedoras.

Para se formar, o estudante precisa cumprir a carga horária de 160 horas de estágio supervisionado obrigatório na área e apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Já para atuar profissionalmente, o recém-formado deve se credenciar no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

 

Onde cursar Engenharia de Produção?

Ficou interessado (a) em cursar a graduação em Engenharia de Produção? Saiba que, além de escolher o curso, também é importante você pesquisar sobre a instituição de ensino que você pretende ingressar e ver suas avaliações no Ministério da Educação (MEC).

Existem faculdades privadas que oferecem bolsas de estudos, descontos nas mensalidades e ingresso sem burocracia, com ou sem a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Gostou? Então, confira estas faculdades bem reconhecidas pelo MEC para você estudar pagando pouco, no ensino presencial ou a distância:

  • Centro Universitário UNIBTA

  • Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

  • Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

  • Cruzeiro do Sul Virtual (a distância)

  • Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

  • Universidade de Franca (UNIFRAN)

  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)

 

Tipos de Engenharia: Escolha a sua!

Conheça os vários tipos de Engenharia e o que cada uma delas estuda!

De acordo com levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), as Engenharias estão entre as profissões com maior taxa de ocupação (chegando a mais de 95%) e que oferecem remuneração entre as cinco mais altas do País. Além disso, é difícil encontrar algum ranking das profissões mais promissoras que não tenha pelo menos uma Engenharia no topo da Lista.

O amplo mercado de trabalho e a possibilidade de conseguir altos salários mesmo em início de carreira contribuem para que a Engenharia esteja entre os cursos mais concorridos do Vestibular, Sisu e ProUni. Mas a Engenharia, na verdade, não é uma graduação. Ela está mais para uma área do conhecimento e existem, no Brasil, mais de 20 habilitações da Engenharia. Em comum, todas possuem uma carga horária intensa de disciplinas da Ciências Exatas, com muito Cálculo, Matemática e Física. Porém, cada curso de engenharia tem um enfoque diferente e forma um tipo bem específico de profissional.

Veja, a seguir, os principais tipos de Engenharia e o que se estuda em cada uma delas!

Engenharia Agrícola

É o ramo da Engenharia que se dedica aos processos agropecuários, envolvendo todas as etapas desse segmento, desde os estudos sobre o solo até a qualidade dos produtos e a gestão de empresas do setor.

Engenharia Ambiental

Envolve o estudo, diagnóstico e redução de impactos ambientais em áreas rurais e urbanas com o objetivo de preservar os recursos da fauna, flora, vegetação, ar e água. Dedica-se também ao desenvolvimento de técnicas de manejo, controle e tratamento para recuperar áreas degradadas.

Engenharia Aeronáutica

Envolve projeção, construção e manutenção de aeronaves, aeroportos e instrumentos de controle, incluindo planejamento e fluxo de tráfego aéreo.

Engenharia Biomédica

Desenvolve e produz próteses, equipamentos e instrumentos médicos. Estuda o organismo humano sob o ponto de vista da Engenharia, combinando conhecimentos de Química, Física, Biologia, Medicina e Bioinformática para prevenir, diagnosticar e tratar doenças.

  • Saiba mais em Engenharia Biomédica      Arquivo no Formato ".PDF"     

Engenharia Civil

Dedica-se ao projeto e execução de obras de todo tipo de estrutura, como estradas, pontes, edifícios, viadutos, barragens, etc. Envolve desde o estudo do terreno até a execução da obra, podendo também cuidar da manutenção e restauro de edificações existentes.

Engenharia da Computação

Combina conhecimentos de Engenharia Eletrônica e Ciência da Computação para desenvolver  projetos de automação industrial, sistemas, computadores e periféricos.

 

Engenharia de Alimentos

Combina conhecimentos de Física, Química, Biologia e Matemática para definir tecnologias, máquinas, aditivos e embalagens na fabricação de alimentos.

Engenharia de Controle e Automação ou Engenharia Mecatrônica

Transforma processos manuais em automáticos ou semiautomáticos usando princípios de Elétrica, Mecânica, Eletrônica e Computação para criar sistemas produtivos mais eficientes.

Engenharia de Telecomunicações

Combina conhecimentos de Elétrica e Eletrônica, para desenvolver equipamentos usados em telecomunicações, cuidando também do projeto, operação e manutenção de equipamentos e sistemas de telecomunicações.

Engenharia Elétrica

Lida com a geração, transmissão, transporte e distribuição de energia elétrica, podendo envolver a construção de componentes elétricos e eletrônicos, usinas de energia, linhas de transmissão, sistemas e potência.

Engenharia Florestal

Estuda ecossistemas e florestas com o objetivo de desenvolver projetos sustentáveis de exploração, manejo e preservação desses recursos. Envolve também aprimoramento genético e descoberta de novas espécies da flora.

Engenharia de Materiais

Estuda e desenvolve tecnologias para produzir materiais mais eficientes. Pesquisa propriedades de materiais existentes para criar novos produtos.

Engenharia de Minas

Estuda e pesquisa reservas minerais e de combustíveis fósseis. Identifica a composição e quantidade de minérios, analisa a viabilidade econômica, a localização e a extensão das minas e propõe a melhor forma de extrair os minérios

Engenharia de Produção

É um dos ramos mais amplos da engenharia.  Aplica conhecimentos de Matemática, Física e Ciências Sociais na avaliação e otimização de processos para aumentar produtividade e reduzir custos.

Engenharia de Transportes

Voltada ao estudo e planejamento de infraestrutura de rodovias, ferrovias, portos, hidrovias e aeroportos. Envolve também estudos de viabilidade de meios de transporte, projeto e construção de veículos.

Engenharia do Petróleo

Envolve todas as etapas de produção do petróleo, desde a descoberta de jazidas até a comercialização de combustíveis, passando pela exploração e produção.

Engenharia Mecânica

Envolve projeto, construção, análise, operação e manutenção de sistemas mecânicos, como motores, veículos, máquinas e sistemas termodinâmicos para todo tipo de indústria.

Engenharia Metalúrgica

Voltada ao planejamento, coordenação e desenvolvimento de projetos de tratamento e de produção de metais. Envolve também o uso desses materiais para construção de peças, estruturas ou maquinário, beneficiamento de minérios e criação de novas ligas metálicas.

Engenharia Naval

Envolve projeto e construção de barcos, submarinos, navios e plataformas marinhas, bem como o desenvolvimento de tecnologias para exploração de rios, lagos, mares e oceanos.

Engenharia Nuclear

Ligada à pesquisa e controle da energia proveniente dos átomos. Envolve segurança de elementos radioativos, controle do uso da radiação em equipamentos, geração de energia nuclear, desenvolvimento e manutenção de armas nucleares.

Engenharia Química

Envolve planejamento, construção e operação de indústrias químicas, criação e melhoria de todo tipo de produto químico.

Engenharia Têxtil

Dedicada à fabricação e tratamento de fibras, fios e tecidos para atender diversos segmentos da indústria têxtil, além do projeto de fábricas e equipamentos para tecelagens.

PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
Símbolo_PDF.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
Dedo Indicador.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
PDF - Simbulo.png
Símbolo_PDF.png

 

Descubra quais são as Profissões do futuro

 

Aposte nas profissões mais valorizadas e aumente suas chances de conseguir um bom emprego!

Investir em uma profissão só porque “está na moda” não é garantia de emprego certo, mas ficar de olho nas tendências, avaliando as oportunidades de mercado para direcionar a sua carreira, é fundamental para o seu sucesso profissional.

Confira as profissões do futuro e aumente suas chances de conseguir um bom emprego!

 

 

Profissões do Futuro

O portal Exame.com consultou especialistas em recrutamento com o objetivo de identificar as profissões que ganharão mais espaço nos próximos dez anos. A pesquisa “Carreiras do Futuro”, realizada pelo Programa de Estudos do Futuro (Profuturo), da Fundação Instituto de Administração (FIA), também subsidiou o levantamento.

De acordo com a pesquisa, as profissões mais promissoras para os 10 próximos anos pertencem às seguintes áreas:

  • Sustentabilidade

  • Infraestrutura

  • Saúde e Qualidade de Vida

  • Recursos Humanos

  • Marketing e Vendas

  • Tecnologia da Informação (TI)

  • Direito

 

 

Sustentabilidade

  • Gestor de Ecorrelações

Exige conhecimento técnico ambiental, de direito ambiental e facilidade em comunicação. Seu foco é o controle socioambiental e a qualidade de vida.

Formação recomendada: Graduação em Engenharia, Administração, Economia, ou Ecologia, com especializações em Marketing ou Biologia.

  • Gestor de Resíduos

Direcionamento correto para os resíduos e a transformação do lixo em fonte de renda e energia são suas principais funções.

Formação recomendada: Graduação em Engenharia Química, Engenharia Ambiental ou Biologia.

  • Engenheiro Ambiental

O aumento da demanda por estes profissionais é certo. A preocupação com o impacto ambiental de todos os segmentos é tendência crescente.

Formação recomendada: Graduação em Engenharia Ambiental.

 

 

Infraestrutura

  • Gestor de Operações e Logística

Os crescentes investimentos em infraestrutura, como a construção de rodovias, portos e aeroportos, têm garantido novos espaços e ótimas perspectivas a estes profissionais.

Formação recomendada: Graduação em Engenharia, Administração, Economia ou Comércio Exterior.

  • Engenheiro Civil

Os investimentos em infraestrutura acompanham o crescimento do País. Profissionais ligados ao setor da construção continuarão com empregabilidade em alta.

Formação recomendada: Graduação em Engenharia Civil.

  • Engenheiro de Petróleo e Gás

Fontes de energia estão entre os recursos mais necessários ao desenvolvimento. O maior desafio destes profissionais é buscar técnicas mais eficientes de extração.

Formação recomendada: Graduação em Engenharia de Petróleo.

 

 

Saúde e Qualidade de Vida

  • Engenheiro Hospitalar

Este profissional é responsável pelos equipamentos de alta precisão, treinamentos e relacionamento com fornecedores.

Formação recomendada: A Engenharia Hospitalar é um ramo da Engenharia Biomédica, um curso recente que já assumiu lugar de destaque na área.

  • Bioinformacionista

Considerado o novo profissional da área de Saúde, sua atividade profissional alia a genética ao desenvolvimento de medicamentos.

Formação recomendada: Graduação em Farmácia, Medicina, Biotecnologia. Formação em Medicina e especialização em Farmácia, ou graduação em Farmácia e pós em Medicina são as combinações sugeridas.

  • Técnico em Telemedicina

O Técnico em Telemedicina deve atuar nas áreas mais remotas do Brasil, permitindo o acesso dos pacientes a diagnósticos e tratamentos, mesmo estando distantes das equipes médicas.

Formação recomendada: profissão voltada a Engenheiros da Computação, Analistas de Sistemas e profissionais da Saúde.

  • Conselheiro de Aposentadoria

A missão deste profissional é auxiliar no planejamento da aposentadoria, dos pontos de vista financeiro, ocupacional e de plano de saúde.

Formação recomendada: Requer conhecimentos em Administração, Contabilidade e Economia.

  • Gestor de Qualidade de Vida

O foco de sua atuação é a busca da melhoria da qualidade de vida em ambientes de trabalho, procurando garantir o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional dos colaboradores.

Formação recomendada: Este profissional geralmente tem formação em Saúde. O que conta pontos é a experiência no setor de Recursos Humanos.

 

 

Recursos Humanos

  • Coordenador de desenvolvimento da força de trabalho

Alia conhecimentos em psicologia, administração e gestão de pessoas e atua com foco na educação continuada do quadro funcional de uma instituição.

Formação recomendada: Graduação em Psicologia, com especialização em Administração e ênfase em Gestão de Pessoas.

  • Gestor de treinamento de varejo

É o profissional responsável pela padronização do atendimento ao cliente em redes de varejo e pelo treinamento dos funcionários que prestam este atendimento.

Formação recomendada: Graduação em Administração de empresas e Recursos Humanos.

 

 

Marketing e Vendas

  • Gestor de marketing para e-commerce

As vendas pela internet não param de crescer.  Este profissional deve garantir às empresas maior segurança nas transações comerciais e melhor posicionamento na Internet.

Formação recomendada: graduação em Marketing, Publicidade, Engenharia da Computação, Ciência da Computação ou Sistemas de Informação.

  • Gestor de inovação

A tendência é que a inovação deixe de estar ligada apenas ao desenvolvimento de novos produtos, e exerça papel fundamental na otimização de processos e redução de custos.

Formação recomendada: Marketing e especialização em Pesquisa de Mercado são as principais indicações dos especialistas.

 

 

Tecnologia

  • Gestor de comunidade

É o profissional que gerencia o relacionamento com consumidores em redes sociais, acompanha o posicionamento da marca e da concorrência e identifica novas oportunidades no segmento.

Formação recomendada: graduação em Marketing, valorizando-se a formação em Plataformas Online.

  • Especialista em cloud computing

Cargo voltado a profissionais da área de Tecnologia da Informação, responsáveis pelo gerenciamento da armazenagem de dados em nuvem.

Formação recomendada: Tecnologia da Informação.

  • Gestor de Big Data

Esta função exige conhecimentos em estatística, tecnologia e matemática. O profissional deve analisar as informações recebidas pela empresa e direcioná-las aos departamentos competentes.

Formação recomendada: Tecnologia da Informação, Matemática e Estatística.

 

 

Direito

  • Advogado societário

É o advogado especializado em operações de fusões e aquisições. Os melhores cursos nesta área são oferecidos na Inglaterra e Estados Unidos.

Formação recomendada: Direito.

  • Advogado tributário

É o advogado que atua com questões de legislação e carga tributária. Tem um papel cada vez mais estratégico nas organizações, especialmente no Brasil.

Formação recomendada: Direito, especialização em Direito Tributário, Economia, Ciências Contábeis.

Agora que você já conhece as profissões mais promissoras para os 10 próximos anos e a formação exigida para cada uma delas, pode direcionar melhor a sua carreira, seja fazendo um curso superior ou uma pós-graduação na área.

 

 

Onde estudar

Independentemente da sua escolha de carreira, é importante cursar uma universidade que tenha o aval do Ministério da Educação (MEC), pois só assim seu diploma será reconhecido no mercado.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos superiores:

 

Nelas você vai poder estudar com a certeza de um diploma válido em todo o território nacional. Além disso, vai encontrar vantagens como ProUni, FIES, bolsas, descontos e financiamento sem burocracia.

Dedo Indicador para a Direita.png

  A partir de 06 Jan de 2022

Você é o Visitante de Número